• Livia Dias

DICA DE LEITURA: FILHA DA LAMA - CAROL FAÇANHA

Atualizado: 20 de Set de 2019

Heeey galera! Tudo bem com vocês?


Quem não gosta dos mistérios, tradições e possibilidades que permeiam uma história de realeza?


Este ano li The Kiss Of Deception, livro escrito pela Mary E. Pearson que conseguiu retratar o universo de reis e rainhas com um toque de magia e independência feminina.



"Cavalgue pelos condados do norte e desvende os mistérios por baixo das plantações de trigo. Com mais coragem, conseguirá passar pela Ponte Levadiça, não hesitará à visão do torreão de pedra e ganhará o pátio."


Em Filha da Lama, a autora Carol Façanha conseguiu me remeter a obra citada anteriormente. Embora se trate de um conto, ou seja, desenvolvido em um espaço menor, o enredo não deixa a desejar em mistérios e possibilidades.


De imediato conhecemos Ignis, uma garota de origem pobre que foi acolhida pelo rei de Solarium. Diante de sua trajetória distante da riqueza, todos a nomearam Filha da Lama. Assim, conforme eventos ruins arrebatam o reino de Solarium, a culpa recai sobre Ignis. Afinal, ela é a plebeia.


"Você está perto agora.
Talvez consiga atravessar pela multidão que celebra mais um Festival da Purificação e alcance o Átrio do Castelo do Rei Sol.
Talvez consiga até mesmo cortar caminho pelo Vestíbulo Esquerdo e não se deter para admirar o quadro da Rainha Cécile na Sala do Trono."

Contudo, em meio aos olhares acusadores, Ignis pode confiar em Evena, a Princesa de Ouro e filha do rei.


E em meio a um festival repleto de tradições que ocorre anualmente no reino de Solarium, uma feiticeira capaz de ler o destino se destaca. Afinal, o que o destino reservaria para Evena e Ignis? Quais mistérios estariam permeando o reino de Solarium, ocultos atrás da perfeição da realeza?


"Os últimos raios de sol já despontam da torre mais alta do Castelo de Solarium e você chegou a tempo. Bem a tempo de espiar pelos olhos de uma jovem amaldiçoada em um reino em ruínas."




Eu sou fascinada por obras que envolvam um reino e seus elementos usuais. Embora os romances de época não sejam minha predileção, em um cenário da realeza um mundo de possibilidades se estende como um tapete vermelho para qualquer escritor. Você pode desenvolver um romance épico, de tirar o fôlego, ou pode optar por uma história que envolva as tramas e artimanhas entre os nobres, por exemplo.


Em Filha da Lama, Carol Façanha optou por uma linha ainda mais interessante: os mistérios sobrenaturais. Ignis é uma protagonista que envolve facilmente. Com a narrativa em primeira pessoa, podemos nos aproximar da personagem e compreendê-la.


Embora pareça ser uma personagem frágil em meio a tantas pessoas que a julgam constantemente, Ignis surpreende com sua força e coragem ao levantar a cabeça e seguir em frente.


Neste conto, não apenas o sobrenatural me deixou instigada por continuar a leitura: a Ignis foi o ponto primordial. A autora conseguiu desenvolver em pouco tempo de narrativa uma personagem encantadora e um universo fascinante. Questões vão sendo levantadas no decorrer da leitura, e quando as respostas finalmente surgem, a única coisa que eu consigo me lembrar de ter dito foi: eita!


E por fim, quando o fim chega, vem aquela sensação de: ué, já acabou? Porque você finalmente se dá conta de que era um conto, e a ficha cai de que a história deve terminar ali.


E que meio melhor de finalizar, não é mesmo?


"Ignis Solaris vai guiar seus passos."

O final é coerente com os personagens e com a trama. Obviamente eu adoraria que a trama continuasse por pelo menos mais 300 ou 400 páginas, mas você consegue se conformar depois de um tempo.


Atualmente Filha da Lama pode ser encontrado em ebook na Amazon! Você pode adquirir no catálogo da plataforma Kindle Unlimited, ou adquirir o ebook clicando aqui.


"O meu único conselho antes de ingressar em tortuoso trajeto: Não siga as aranhas."

Você vai se permitir ser guiado pela Ignis?


©2019 por Sintonia Nerd. Orgulhosamente criado com Wix.com

São Paulo, Brasil